d
  /    /  SUSTENTABILIDADE | Horta em permacultura

Sustentabilidade – Permacultura

Permacultura na horta & no nosso dia-a-dia

 

A equipa Pôpa é conhecida pelos seus padrões qualitativos ambiciosos, sabendo de antemão que tudo na natureza precisa de tempo e respeito. Dessa consciência resulta a necessidade de nos dedicarmos a causas sociais, humanas e ambientais que nos permitam contribuir para um futuro mais justo, mais desenvolvido e com melhores condições de vida para as gerações futuras.

Cultivar parte dos nossos alimentos e devolver à nossa terra, ao nosso lugar, a biodiversidade que lhe foi retirada é uma forma de praticar a agro-ecologia, é optar por práticas sustentáveis, logo conscientes.

 

 “a única decisão verdadeiramente ética é cada um tomar para si  a responsabilidade da sua própria existência e da dos seus filhos” (Mollison, 1990)

 

Na sua essência, a permacultura é uma combinação das palavras e dos valores do que é “permanente” e da “(agri)cultura”.

Esta abordagem nasceu na Austrália, na década de 1970, pela mão de Bill Mollison e David Holmgren, como uma espécie de ferramenta para ajudar a projetar sistemas agrícolas permanentes, ou seja, autossustentáveis.

Numa horta que segue as técnicas da permacultura, as plantas que ali crescem vão ser saudáveis e de grande valor nutricional. Esta forma de cultivo tem um lado holístico que funciona de forma alinhada com a natureza, usando técnicas que promovem o bem-estar das plantas e, por consequência, o nosso!

E, neste ponto, encontramos práticas paralelas com a agricultura natural que foi difundida intencionalmente pelas pesquisas do japonês Masanobu Fukuoka, chegando às mãos dos fundadores da permacultura e por eles desenvolvidas.

 

 

 

Com o tempo a permacultura ramificou-se e estabeleceu-se como um movimento global com uma aplicabilidade não só nas hortas, como também nas mais diversas práticas culturais que envolvam interação e intervenção humana incluindo as nossas casas, o nosso quotidiano e a comunidade em geral.

 

é nos princípios éticos da permacultura que resumimos os valores do nosso negócio é destes que construímos resiliência face a um futuro incerto”  Netos do Pôpa

 

Comecemos por mencionar os princípios éticos orientadores que são o coração da Permacultura:

(1) cuidado com a terra (2) cuidado com as pessoas (3) e a distribuição justa.

Todos os três se aplicam nos 12 princípios que regem a Permacultura,

adaptando-os ao seu ambiente e circunstâncias locais:

1.Observar e interagir;

2.Captar e armazenar energia;

2.Obter rendimento;

4.Praticar a auto-gestão e aceitar o retorno;

5.Usar e valorizar os serviços e recursos renovaveis;

6.Não produzir desperdícios;

7.Desenhar/projetar a partir de padrões para chegar aos detalhes;

8.Integrar em vez de segregar;

9.Usar soluções pequenas e lentas;

10.Usar e valorizar a (bio)diversidade;

11.Usar as bordas e valorize os elementos marginais.

12.Use a criatividade e responda às mudanças.

 

 

Keep on #pôpafriends:

Dream, Create and ALWAYS Celebrate!

 

Think global, act local 🌎

0
0 item
Carrinho
Empty Cart